O que fazer antes de publicar um post?

13/07/2015 Conteúdo // acessibilidade, bloggin, direitos autorais, imagens, layout, link building, redação, taxonomia

Se você já é blogueiro há algum tempo, talvez esteja pensando que o post de hoje é inútil para você. Pois saiba que muitas pessoas que blogam há muitos anos não sabem ou não lembram tudo que devemos fazer antes de publicar um post. Ou até sabem, mas negligenciam algumas coisas por não saberem a importância de cada coisa a ser feita. Vem ver se você não está esquecendo nada – e me lembrar do que eu possa ter me esquecido. :)

Bloco de notas.

Imagem: Jeshu John, uso livre.

Revise o texto

Revisar deveria ser óbvio, mas seja por pressa ou até arrogância (“eu nunca erro”), às vezes deixamos passar erros. Minha sugestão é que você faça uma pausa, mesmo que seja breve só para tomar um café, e assim diminua o efeito “leitura viciada” (quando lemos muito uma coisa e já não percebemos os erros) para só então revisar o texto. Releia como quem corrige uma prova de redação, ou seja, procurando erros – de ortografia, pontuação, acentuação, concordância, etc.

Marcos Bagno provavelmente torceria o nariz se me lesse defendendo tanto o uso da norma culta da Língua Portuguesa, mas meu objetivo é ajudar você a atrair e fidelizar leitores e textos dentro da norma culta têm leitura muito mais agradável e fluída, portanto são mais atraentes. Não precisa escrever rebuscado e nem ser Doutor em Língua Portuguesa, é perfeitamente possível escrever de maneira coloquial e mesmo assim respeitar a norma culta. Não será o fim do mundo se algum erro passar desapercebido, mas evite.

 

Revise o título e o permalink

Se você pesquisar, encontrará inúmeros artigos dando “dicas infalíveis” para fazer um “título matador”. Você já deve ter lido posts incentivando o uso de algumas frases feitas como “guia definitivo sobre (qualquer coisa), “dez dicas infalíveis para (…)”, etc. Honestamente? Na minha opinião, usar títulos assim é subestimar a inteligência do leitor. Toda vez que vejo títulos no estilo “guia definitivo” eu penso: quem essa pessoa pensa que é para escrever o guia definitivo sobre alguma coisa? Ela acha mesmo que nunca mais ninguém vai pesquisar nada e descobrir nada novo sobre o assunto? Ela acredita mesmo que sabe TUDO sobre a pauta em questão e que a opinião dela encerra o assunto? É muita presunção, não acha? Presunção e desespero por cliques, o que me leva a pensar também que nem o próprio autor confia no conteúdo (se confiasse, não precisaria de títulos apelativos).

É claro que, se você quiser, pode usar esse tipo de dica nos títulos dos seus artigos. Mas pelo menos pense no assunto, pense no perfil de leitor que você quer atrair e fidelizar (os que clicam em qualquer coisa e aceitam qualquer coisa como verdade absoluta, ou os que ponderam, analisam, pensam, pesquisam?) de acordo com seus objetivos para seu blog.

Definido qual título você quer usar (se para leitores paraquedistas, robôs dos mecanismos de busca ou leitores realmente interessados no seu conteúdo), vamos voltar ao post sobre permalinks: basicamente o permalink deve resumir o conteúdo do post e, se possível, usar palavras-chave. Veja o post sobre permalinks para aprender a editar a URL dos seus posts.

 

Confira links externos e internos

Especialmente se você informou dados, é importante colocar links que permitam ao leitor conferir de onde você tirou as informações. Se você está emitindo uma opinião pessoal e encontrou outros textos que concordem com suas ideias, também é bacana linkar esses conteúdos. E se você está interessado em cuidar do SEO do seu blog, já deve saber que link building é muito importante e que deve aproveitar bem as oportunidades de fazer links internos, portanto além de conferir se todos os links externos foram feitos corretamente verifique se já inseriu no texto todos os links internos que forem relevantes ao seu novo artigo.

 

Taxonomia

A taxonomia norteia a navegação do leitor no seu blog e também contribui para o SEO, certifique-se de que o post recebeu a categoria e as tags adequadas.

 

Atenção nas imagens

Você preencheu corretamente todos os campos quando fez upload de imagens? Isso vai muito além da otimização de imagens para SEO: o preenchimento completo e correto de todos os campos melhora a acessibilidade de deficientes visuais ao seu conteúdo. Lembre-se também de configurar a imagem destacada, como ela fica mais embaixo na lateral direita do painel de edição pode acabar esquecida (você pode mudar a posição dos widgets no painel do WordPress para deixar mais visível o que você costuma esquecer). E falando em SEO para imagens…

 

Otimize o post

Embaixo do campo de edição de texto há também o resumo do post para você escrever, esse resumo é o texto que irá aparecer junto com o título do artigo nos resultados das buscas. E se você usa plugins de SEO, como o WordPress SEO by Yoast, terá mais algumas coisas para preencher – possivelmente você não domine todas as informações necessárias para completar tudo com perfeição: tudo bem, pesquise e faça da melhor maneira possível, afinal quem domina tudo (e tem obrigação de dominar) são os especialistas em SEO, certo? Dica: o campo meta-descrição substitui o campo de resumo, você pode deixar o mesmo texto nos dois campos.

 

Cuidado com Direitos Autorais

Você já sabe que plágio é crime, portanto certifique-se de não ter usado nada que infrinja leis de Direitos Autorais. Vale para imagens, citações, vídeos, áudios. Se você realmente puder usar os conteúdos, faça o crédito ao autor da maneira correta.

 

Conteúdo

O texto tem tudo que você quer dizer ou precisará de sequência? Esse conteúdo contribui para alcançar seus objetivos com seu blog? Inseriu algum call to action? O call to action, ou CTA, é uma chamada para ação: compartilhar o post, deixar comentários, fazer download de algum arquivo disponibilizado no post, assinar o feed do blog, etc.

 

Confira a formatação

O texto está dividido em tópicos com títulos formatados como h2 (ou cabeçalho 2)? Dividir em tópicos facilita a leitura, enquanto usar corretamente as formatações de títulos e sub-títulos contribui para o SEO (h1 é o título do post, h2 em diante são títulos de tópicos, sub-títulos e assim por diante dentro do post). Os parágrafos não estão longos demais? Usou negritos para destacar ao leitor os pontos mais importantes e facilitar a leitura? O alinhamento do texto, das imagens e demais elementos do post está correto?

 

Visualize o post

Depois de tudo, visualize o post e releia tudo novamente dando uma olhada geral em todas as coisas que você precisa conferir antes de publicar o post. Está tudo ok? A formatação está agradável e harmônica com o layout? Se estiver tudo certo, é só agendar a publicação ou publicar imediatamente. :)

E então, descobriu algo que você estava se esquecendo de conferir antes de publicar um post? Ou fui eu que me esqueci de alguma coisa? :D

Por

Lis Comunello

Publicitária e Social Media. Curitibana perdida em Floripa, troco o dia pela noite, sou chocólatra e louca por gatos.

Deixe seu comentário:

Tags

Ir ao topo