Dicas para escrever melhor

8/01/2016 Conteúdo // redação, repertório

Atendendo a pedidos, hoje tem dicas para escrever melhor. Vem conferir! :)

Canetas e lapiseiras para escrever mais e, assim, escrever melhor.

Imagem: Jess Pac, em CC-BY-2.0.

Leia

Soa clichê, mas é fato: quanto mais lemos, melhor escrevemos. Além de enriquecer seu vocabulário, de tanto olhar as palavras corretamente escritas e observar o uso da pontuação, você assimilará a grafia correta e aprenderá a pontuar melhor. Pode adotar como mantra: ler mais para escrever melhor. :)

 

Conheça seu público e escreva para ele

Na série sobre Planejamento tivemos um capítulo só sobre público-alvo, lembra? No post em questão sugeri que você criasse uma persona, pois ajuda até mesmo na hora de definir as pautas do blog, as imagens que ilustrarão os posts e o tom da comunicação. Se você não conhecer bem seu target, como conseguirá falar a língua dele?

Mas também não adianta definir bem seu público se depois você não escreve para ele. Reflita sobre os momentos em que você senta para escrever e perceba o que passa na sua cabeça: você tem em mente seus leitores ou você mesmo?

Um comparativo meio bobo, mas que pode ajudar a entender algo tão subjetivo: uma coisa é o jeito que você ensina ou conta algo para alguém, outra é o jeito como você prepara um resumo para você mesmo estudar para uma prova. Quando você escreve para si, esquece de mencionar e explicar coisas importantes, o texto fica superficial, mas se tiver seu target em mente se lembrará que precisa escrever de modo que ele se sinta atraído e compreenda o que você está escrevendo.

 

Cada leitor é único

Independente de quantos leitores você tenha, cada um deles é único – mas ele só sentirá isso se você falar diretamente para ele e não para todos os leitores de uma vez só. “Hein? Mas não estou publicando um único post que vai ser lido por todos os meus leitores?”.

Calma, é fácil entender e colocar em prática: notou que eu nunca escrevo para vocês e sim para você? Quando escrevemos no singular, a pessoa que lê tem a sensação de que estamos escrevendo só para ela, diretamente para ela. E isso certamente motiva bem mais o leitor a abraçar seu texto, deixar um comentário, compartilhar. Faça o teste: compare posts escritos para leitores únicos com posts que falam com todos os leitores de uma vez só: você se sentirá mais envolvido com o artigo que fala diretamente com você.

 

Norma culta, porém coloquial

Eu sei, a língua é viva, preconceito linguístico, Marcos Bagno talvez me desse uma bronca se lesse esse post, etc. O ponto aqui não é certo ou errado e sim o que atrai e prende leitores. Textos escritos na norma culta são mais fáceis de ler e, portanto, é claro que você tem muito mais chance de reter leitores se usar a norma culta.

Norma culta, porém, não é obrigatoriamente linguagem rebuscada. A menos que seja do agrado do seu público-alvo, você não precisa escrever como Machado de Assis. Escrever melhor não é sinônimo de “escrever difícil”. Respeite pontuação, grafia, acentuação, concordância, etc, mas escreva da mesma maneira simples com a qual você fala no dia-a-dia. Linguagem coloquial facilita a compreensão dos textos e, além disso, é com palavras simples que as pessoas pesquisam nos mecanismos de busca.

 

Estruture o texto

Ao invés de escrever um texto sem pausas, organize-o em títulos e subtítulos usando os cabeçalhos H2, H3, etc. Observe esse texto que você está lendo: cada dica diferente está em um tópico próprio. No post sobre plágio utilizei títulos e também subtítulos: a explicação sobre o que fazer quando queremos usar apenas uma citação ficou melhor organizada dividindo o tópico com subtítulos.

Quando você divide seu texto usando cabeçalhos a leitura flui melhor, facilita para o leitor procurar uma informação específica em um texto seu que ele já tenha lido (ele localiza o tópico num passar de olhos, sem ter que reler o texto todo novamente) e também contribui para o SEO.

 

Use sinônimos

Tudo bem, existe densidade de palavra chave, mas nem por isso você deve repetir a mesma coisa em todas as frases. Quando a mesma palavra se repete o tempo todo a leitura se torna cansativa, maçante. Tenha um dicionário sempre a mão (gosto muito do Houaiss) e lembre-se da primeira dica: ler enriquece vocabulário, ou seja, ajuda também a conhecer e se lembrar de sinônimos.

 

Invista em repertório

Falei sobre repertório no post sobre como conciliar blogs com férias e feriados: segundo o Houaiss, um dos significados para a palavra é “conjunto de conhecimentos”. Todo tipo de cultura que você consumir, coisas novas que experimentar, lugares que conhecer, etc, tornam-se alimento para sua criatividade e produção de conteúdo. Quer um exemplo? Veja a publicação do Alexandre Inagaki no Facebook contando os nomes inspirados em músicas que ele criou para blogs (alguns são famosos e existem há muitos anos).

Beber de várias fontes também é importante: se você ouvir sempre o mesmo tipo de música, ler o mesmo tipo de livro, assistir sempre o mesmo gênero de filmes e seriados, nunca experimentar nada novo, seu repertório não estará sendo alimentado. Mais do mesmo não acrescenta, busque coisas novas.

 

Escrever mais para escrever melhor

Não adiantará nada ler mil livros com técnicas de escrita, fazer muitos cursos de redação e seguir todas as outras dicas para produção de conteúdo se você não escrever. Para escrever melhor é preciso treinar, treinar muito, todos os dias (ou quase). Duvido existir algum escritor que, antes de concluir qualquer texto, não esteja com muitas folhas amassadas na lixeira ou não tenha apagado e reescrito várias vezes a mesma coisa.

Mito: achar que pessoas criativas e bons escritores tiram ideias incríveis do nada. Não é verdade, não é assim que funciona. Talento para escrita até existe, mas se não for exercitado e aprimorado, acaba morrendo. Inspiração é só 5%, os outros 95% são transpiração. Escreva, escreva, escreva. Depois escreva mais. :D

Gostou das dicas? Ficou surpreso com a simplicidade delas? Você também pode sugerir pautas, é só responder o feed por email ou escrever através do formulário de contato. :)

Já pegou seu Blog Planner 2016? Corre  baixar o seu! :)
Por

Lis Comunello

Publicitária e Social Media. Curitibana perdida em Floripa, troco o dia pela noite, sou chocólatra e louca por gatos.

Deixe seu comentário:

Tags

Ir ao topo